Psicologia

A Psicologia é uma profissão cada vez mais valorizada na sociedade por ser essencial para o bem-estar mental das pessoas.

PSICOLOGIA

O psicólogo estuda os fenômenos psíquicos e de comportamento do ser humano por intermédio da análise de suas emoções, suas ideias e seus valores. A formação em Psicologia tem a finalidade de contribuir para a melhoria da saúde da população e para a formação de agentes responsáveis pela promoção de mudanças no processo saúde-doença, mediante ações baseadas em princípios do conhecimento técnico-científico e da consciência do seu papel social e de cidadania.

O psicólogo tem uma vasta área de atuação que vai muito além de consultórios. Pode atuar em outros campos como na área da educação, hospitalar, organizacional, políticas públicas, esportes, social, comunitária, trânsito, entre outras. É necessário registrar-se no Conselho Regional de Psicologia para exercer a profissão.

CURSO

O curso aborda as diversas correntes da psicologia e introduz o aluno em várias áreas, como psicologia clínica, social da saúde, escolar e organizacional. Há disciplinas obrigatórias, como Neuroanatomia, Antropologia, Teorias da Personalidade e Psicologia do Desenvolvimento, e optativas, como Terapia de Casal e Intervenção em Calamidade Pública. A FacMais possibilita aos alunos realizar atendimentos à comunidade na área clínica, individual ou em grupo, e atuar nas instituições de saúde abordando questões psicológicas com enfoque mais social, coletivo e comunitário voltar para a saúde. A realização de estágios curriculares supervisionados é obrigatória e exige a entrega de um trabalho de conclusão de curso.

Duração média: 5 anos

O que você pode fazer?

Psicologia clínica: realizar atendimento com diversas demandas e faixas etárias, bem como atendimentos voltados à crianças, adolescentes, adultos, idosos e famílias, com o objetivo de auxiliar o indivíduo a se conhecer melhor e lidar de forma mais assertiva com seus conflitos e tomadas de decisões. Essas intervenções podem ser individuais, em grupos, sociais ou institucionais.

Psicologia escolar/educacional: realizar pesquisas, diagnósticos e intervenção preventiva ou corretiva em grupo e individualmente. Colaborar na elaboração, implantação, avaliação e reformulação de currículos, de projetos pedagógicos, de políticas educacionais e no desenvolvimento de novos procedimentos educacionais.

Psicologia organizacional e do trabalho: avaliar a empresa, seu ambiente e suas equipes de colaboradores, identificando possíveis problemas e falhas, e sugerindo soluções para elas. Orientar a empresa a propiciar um ambiente que promova o bem-estar dos funcionários, a fim de aprimorar o desempenho da organização. É de responsabilidade dele o recrutamento e seleção de funcionários, analisar e desenvolver cargos, fazer a pesquisa de clima organizacional,

Psicologia do trânsito: estudar o comportamento humano no contexto do trânsito, a partir de uma investigação dos processos externos e internos, e os fenômenos conscientes e inconscientes que ocorrem nesse contexto; avaliação psicológica que são realizadas a fim de estabelecer uma concessão no que diz respeito às práticas e direitos de conduzir veículos.

Psicologia jurídica: não se restringe na elaboração de psicodiagnóstico, está presente em quase todos os Tribunais de Justiça do país incluindo organizações que integram os poderes Judiciário, Executivo e o Ministério Público, em várias áreas de atuação: Varas de Família, Infância e Juventude, Práticas de adoção, Conselhos Tutelares, prisões, abrigos, unidades de internação, entre outras.

Psicologia do esporte: entender como os fatores psicológicos influenciam o desempenho físico e de que forma a participação nessas atividades influencia o desenvolvimento emocional, a saúde e o bem-estar do atleta nesse ambiente.

Psicologia hospitalar: promover mudanças, atividades curativas e de prevenção, diminuir o sofrimento que a hospitalização e a doença causam ao indivíduo e familiares.

Neuropsicologia: desenvolver atividades como diagnóstico, reabilitação, orientação à família e trabalho em equipe multidisciplinar. Trabalhar com reabilitação de pessoas que perderam alguma função cognitiva ou com doenças que podem causar prejuízos ao bem-estar da pessoa.

Psicologia da saúde: manter e promover a saúde do ser humano, prevenir e tratar as doenças e realizar diagnósticos relacionados à saúde, doenças e disfunções. A atuação é multidisciplinar, envolve outros profissionais da saúde, como médicos e assistentes sociais. Pode atuar em Unidades Básicas de Saúde (UBS), Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Programas de Saúde da Família (PSF), pronto-socorro, ambulatórios.

Psicologia social: desenvolver atividades em diferentes espaços institucionais e comunitários, no âmbito da Saúde, Educação, trabalho, lazer, meio ambiente, comunicação social, justiça, segurança e assistência social.

Psicomotricidade: Atuar nas áreas de Educação, Reeducação e Terapia Psicomotora, utilizando-se de recursos para o desenvolvimento, prevenção e reabilitação do ser humano.

Mercado de Trabalho

A Psicologia é uma profissão regulamentada por lei. Só pode exercê-la quem possuir formação superior em curso reconhecido pelo MEC. Também é preciso obter registro no conselho regional da categoria.

O psicólogo atua em um ramo que permite o desenvolvimento constante do senso crítico e da compreensão das relações interpessoais. É uma profissão cada vez mais valorizada na sociedade por ser essencial para o bem-estar mental das pessoas.

O mercado de trabalho para a Psicologia tem crescido bastante nos últimos tempos. Além de atuar na área mais conhecida – a clínica/consultório – o profissional tem a oportunidade de se desenvolver para modelar processos que envolvem pessoas, relacionamentos interpessoais e comunicação. Isso significa que há empregos para psicólogos em áreas que antes poderiam ser consideradas distantes da profissão, como: análise de comportamento de consumidor; recrutamento e seleção; marketing e comunicação; orientação profissional; metodologia organizacional e do trabalho; desenvolvimento tecnológico; design, ergonomia, desenvolvimento de Interfaces; consultoria.

Você deve estar se perguntando o que um psicólogo faz em uma empresa de tecnologia. Este profissional pode atuar em equipes multidisciplinares que analisam dados sobre o comportamento dos consumidores, ajudam a criar novos produtos, desenvolvem sistemas operacionais com interface humanizada e aprimoram a comunicação junto aos atendentes de call-centers, dentre tantas outras possibilidades.

O psicólogo é valioso para essas empresas por ser um bom entendedor da “alma humana”. Este é um insumo de importância estratégica para aqueles que trabalham diretamente com serviços ao consumidor.

Outra possibilidade de carreira é atuar como servidor público. Os concursos para Psicologia acontecem com frequência em todas as esferas públicas (federal, municipal, estadual). Grande parte dos cargos é para atuar em centros de assistência, como presídios, unidades de detenção de menores e centros de saúde. Universidades, hospitais e fundações oferecem as melhores remunerações.

A sobrevivência da psicologia não tende a ser impactada pelas novas tecnologias, em processos em que funções sejam substituídas por máquinas ou softwares sofisticados. Ao contrário, as inovações tecnológicas tendem a ser úteis como ferramentas para a complementação do trabalho cotidiano de quem atua na área.

É o caso da digitalização de meios de comunicação. Já hoje, os psicólogos estão autorizados pelos conselhos profissionais a realizar atendimento a distância, com o uso de sistemas de comunicação on-line, como o Skype ou Hang Out, do Google. A iniciativa, questionada por alguns profissionais, amplia, entretanto, o acesso da população a tratamentos, inclusive para moradores de cidades de pequeno porte ou lugares afastados, onde raramente se encontra um especialista.

Quem quiser se dar bem no mercado de Psicologia vai ter que se dedicar bastante. Você vai ter que investir em uma formação de qualidade seguida de pós-graduações (MBAs, especialização, mestrado, doutorado). Escolher uma área pouco explorada também pode render bons frutos.

Publicidade e Propaganda
Pedagogia
Menu